Na reunião do BRICS, deputada Dorinha destaca empoderamento feminino e proteção ao meio ambiente

22 de Agosto de 2016

Deputada do DEM participa da Reunião do Fórum de Mulheres Parlamentares do BRICS em Jaipur, na Índia

Participando da Reunião do Fórum de Mulheres Parlamentares do BRICS em Jaipur, na Índia, a deputada Professora Dorinha (Democratas/TO) discursou sobre a importância do empoderamento feminino inclusive na atuação de políticas relacionadas ao desenvolvimento sustentável.

Desde janeiro vigora a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, em que cada Estado deve internalizar, em suas políticas públicas, os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODSs, acordados na Cúpula das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável, em 2015, para a promoção da proteção ambiental, do desenvolvimento social e da prosperidade econômica.

“E debater os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável neste Fórum de Mulheres Parlamentares do BRICS significa assumirmos o relevante papel que temos em nossos Estados como força feminina nos parlamentos a lembrar que o 5º Objetivo dos ODSs – de igualdade de gênero e empoderamento das mulheres – não é um objetivo isolado, mas que, ao contrário, tem o poder de fazer toda a diferença para o alcance das demais metas da Agenda 2030”, disse.

Ela destacou que na implementação da Agenda 2030, os 17 objetivos são integrados e inseparáveis. Em conjunto, todos eles devem perpassar as políticas públicas dos Estados em âmbito nacional, regional e local.

“A participação ativa das mulheres deve ser promovida em todos os aspectos da vida econômica, social e política. Deve-se evitar o entendimento de que é necessário elaborar políticas para as mulheres, substituindo-o pela atitude de elaborá-las com elas, promovendo o seu empoderamento, tornando-as, dessa forma, reais “parceiras plenas e paritárias, tomadoras de decisão, líderes e beneficiárias”, como afirma a Carta da Terra, declaração de princípios éticos fundamentais para a construção, no século XXI, de uma sociedade global justa, sustentável e pacífica”.

Professora Dorinha destacou, ainda, que o desenvolvimento sustentável, que procura satisfazer as necessidades presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras de suprir as suas próprias necessidades, só pode ser realmente promovido se abraçado pelo conjunto pleno da sociedade. “Para tanto, se faz imprescindível a superação da desigualdade de gênero e a incorporação das mulheres em todo o processo decisório”, pontuou.

fale conosco