Agripino vai ao MEC pedir ampliação de cursos universitários para Faculdade Diocesana de Mossoró

10 de Novembro de 2017

“Eu sou um defensor incansável da promoção da educação. Neste mandato, dediquei especial atenção à juventude, então, não poderia deixar de atender a um chamado do padre Charles para beneficiar jovens de uma cidade muito especial para mim, que é Mossoró, minha terra natal”, ressaltou o parlamentar.

O senador José Agripino solicitou ao Ministério da Educação (MEC) agilidade na avaliação dos processos – já em análise na pasta – que pedem a abertura dos cursos de Direito e Nutrição na Faculdade Diocesana de Mossoró (FDM), no Rio Grande do Norte. Atendendo a um pedido do diretor-geral da FDM, Padre Charles Lamartine, Agripino se reuniu, nesta quinta-feira (9), com o ministro Mendonça Filho para discutir o assunto.

“Eu sou um defensor incansável da promoção da educação. Neste mandato, dediquei especial atenção à juventude, então, não poderia deixar de atender a um chamado do padre Charles para beneficiar jovens de uma cidade muito especial para mim, que é Mossoró, minha terra natal”, ressaltou o parlamentar.

Também presente na audiência com Mendonça Filho, o diretor-geral da FDM disse que o apoio de Agripino foi fundamental para facilitar o acesso da faculdade ao titular da pasta. “O reconhecimento da nossa instituição por parte do senador Agripino já nos alegra porque ele é um homem com ampla experiência. Receber a assistência do senador, neste momento, é fundamental, tanto pelo conhecimento como pelo acesso que ele tem”, disse Lamartine. “É recompensador ver o respeito e carinho com que o senador trata a causa da educação e da nossa faculdade”, acrescentou.

Durante a reunião no MEC ficou acertado que nos próximos dias será publicada a portaria que autoriza a implementação do novo curso de Nutrição na FDM. Além disso, nos dias 29, 30, 01 e 02 de novembro e dezembro, respectivamente, a equipe de técnicos do ministério da Educação estará em Mossoró para visitar e completar a avaliação do curso de Direito para que, estando apta, a instituição mossoroense possa oferecer a graduação.

Instalada há 8 anos em Mossoró, a FDM foi criada pelo Colégio Diocesano de Mossoró que tem 117 anos e é o mais antigo colégio privado religioso em funcionamento do Rio Grande do Norte. Atualmente, tem cerca de 600 alunos matriculados nos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Fisioterapia, Psicologia, Nutrição, Teologia e Gastronomia.

A faculdade não tem fins lucrativos e, de acordo com Padre Charles, gera grande impacto na sociedade mossoroense. “Os cursos de saúde, por exemplo, vão fazer em breve atendimento gratuito à população de baixa renda nos laboratórios da instituição”, afirmou o diretor-geral.

Foto: Mariana Di Pietro

fale conosco