Câmara avança no debate sobre reforma política e votação dos destaques será concluída na próxima semana

10 de Agosto de 2017

“A reforma trará modernidade, transparência e eficiência ao sistema”

lider-dep-efraim-filho-coletiva-no-salao-verde-08_08_2017-120A Comissão Especial que discute a reforma política aprovou seu relatório, mas a conclusão dos destaques foi adiada para a próxima semana. O líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), acredita que houve avanços no sistema eleitoral. “O modelo que temos hoje é ultrapassado e não atende às demandas da sociedade”, avaliou. “A reforma trará modernidade, transparência e eficiência ao sistema”, ponderou.
Efraim defendeu o distritão e foi enfático ao dizer que o modelo atual está exaurido, esgotado e que ninguém defende a permanência do que está posto hoje. “Este é o ponto de partida. O ponto de chegada vai ser fruto dos debates”, afirmou. A votação será retomada na próxima terça-feira, 15.
Além de se posicionar a favor do distritão, Efraim Filho se disse contrário à lista fechada. “A melhor decisão é aquela mais simples para o eleitor, que os eleitores saibam em quem estão votando e que ganhe aquele que recebeu maior apoio popular, o voto majoritário”, disse.
Para o líder do Democratas, a tarefa do Congresso é definir o modelo da reforma política. Ressaltou, no entanto, que a reforma precisa deixar o mandato do político mais perto daquilo que a sociedade quer de seu parlamentar.
Uma das novidades da reforma é o estabelecimento de mandato de 10 anos para ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Superior Tribunal de Justiça (STJ), além do Tribunal de Contas da União (TCU). Atualmente, os ministros ficam até os 75 anos no cargo, independente da idade com a qual entraram.

fale conosco