Maria do Carmo defende mais políticas públicas para jovens brasileiros

18 de Outubro de 2019

A senadora lamentou dados do estudo elaborado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) sobre a juventude no país.

A senadora Maria do Carmo Alves (SE) lamentou dados do estudo elaborado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) sobre a juventude brasileira e classificou como “sinal de alerta” informações divulgadas pelo diagnóstico “Bem-Estar e Privações Múltiplas na Infância e Adolescência no Brasil”. Segundo a pesquisa, cerca de 11 mil adolescentes são assassinados por ano no país, tornando-se o maior índice do mundo. O perfil, segundo o Unicef, das vítimas é menino, maioria negra e que está fora da escola.

“Os nossos jovens não podem estar largados à própria sorte por falta de políticas públicas que lhes garantam o direito à vida e à dignidade”, afirmou Maria do Carmo, ressaltando que, de acordo com a pesquisa, muitos desses jovens também não têm acesso a direitos básicos, como educação, água, saneamento e moradia.

“É imprescindível o respeito a essa juventude. Com a negligência com que ela vem sendo tratada, não teremos futuro assertivo e próspero para o país”, destacou. Maria do Carmo pediu aos poderes públicos mais atenção para as políticas públicas em prol da juventude brasileira. “Para que tenhamos um Brasil menos depreciado do ponto de vista dos seus indicadores sociais e da condição humana oferecida, sobretudo aos nossos jovens”.

 

fale conosco