Novo presidente da CMO defende equilíbrio e diálogo à frente da comissão

29 de Setembro de 2020

Elmar Nascimento (BA) ressalta que o equilíbrio e o diálogo que norteiam o Democratas na Câmara e no Senado serão os condutores de seu trabalho nesta nova fase, iniciada nesta terça.

Indicado para presidir a Comissão Mista de Orçamento (CMO) neste ano, o deputado Elmar Nascimento (BA) ressalta que o equilíbrio e o diálogo que norteiam o Democratas na Câmara e no Senado serão os condutores de seu trabalho nesta nova fase, iniciada nesta terça. “Posso discordar, mas nunca deixei de ouvir o posicionamento e de respeitar aqueles que pensam de forma diferente”, afirma.

“Ao assumir a presidência da CMO, manterei a premissa que tenho seguido: todos os parlamentares, integrantes ou não da Comissão, são representantes do povo, dos estados e de seus anseios. Todos chegaram aqui por vontade da população, expressa no voto. É preciso encaixar as necessidades mais urgentes num orçamento que é curto. O respiro de um não pode ser a agonia de outro”, completa.

Neste sentido, Elmar Nascimento disse que um novo programa social não pode ser feito com “sacrifício de uns enquanto outros passam incólumes”. Segundo ele, é obrigação do Congresso melhorar o que deve ser o substituto do Bolsa Família.

Para o deputado, o papel da comissão torna-se ainda mais fundamental neste ano devido à crise sanitária e econômica do coronavírus, mas ele antevê tempos difíceis. “Partindo do pressuposto de que não teremos um novo ‘orçamento de guerra’ e que nós teremos a execução orçamento de uma lei agora impositiva, quando for fazer a avaliação do primeiro trimestre de 2021 o contingenciamento – eu acho não precisa ser nenhum profeta para prever – será o maior da história. A frustração da receita vai impor um contingenciamento grande”, disse.

fale conosco